Serenidade e informação, os melhores remédios

  • Por Rodrigo Albuquerque - 30 de Maio de 2019

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Considero o MAPA e a OIE como as fontes fidedignas de informações de sanidade animal. Portanto, trato ainda como boato a informação de que o MAPA estaria estudando um caso de doença neurológica em bovinos, fato veiculado através de um jornal na tarde de 30.05.19.


Desta sorte, CASO HAJA confirmação de um novo caso do “mal da vaca louca” ATÍPICO, este não terá sido o primeiro (os EUA já tiveram vários, inclusive um em ago/18). Do ponto de vista de comércio externo, há regras de comercialização estabelecidas pela OIE. Do ponto de vista interno, eventos anteriores mostraram que os efeitos nos preços da arroba foram passageiros, prevalecendo a tendência (fundamento).

O status sanitário da OIE afasta a possibilidade de mal da vaca louca TÍPICO. Portanto, esta hipótese não nos faz qualquer sentido, não sendo minimamente razoável neste momento.

Como a desinformação impera, o objetivo deste vídeo é veicular serenidade e um pouco de informação. Os fatos reais ainda estão por vir. Qualquer posição definitiva sobre o assunto é temerária. Serenidade e informação, são os melhores remédios agora.

Aperte o play no vídeo e se informe!


Artigos Relacionados

Comentários ( 3)

  • - Mário Roberto Armelin Pereira da Silva

    Caro Rodrigo, eu já esperava alguma notícia que servisse para quebrar a expectativa de alta do mercado do boi, assim como foi o episódio da carne fraca, acredito que o monopólio da carne no Brasil produz esse tipo de notícias. Só para relembrar o episódio da febre aftosa no Paraná em 2005 nunca foi confirmado. Infelizmente estamos sujeitos a isso. Parabéns pelos seus esclarecimentos, valeu.

  • - SILVIA RISCHBIETER

    Gratidão pelos valiosos esclarecimentos, nós leigos, que não temos acesso as informações corretas ,realmente precisamos ter serenidade para agir com assertividade. Muita irresponsabilidade dos meios de comunicação..cada vez mais sensacionalistas, que difundem-nas como se a verdade das palavras escritas fossem únicas. Gostei da alusão ao casamento, mas a.vdd é o prejuízo que isso traz, inclusive nao so para o produtor...mas para as centenas de pessoas que sobrevivem desta cadeia.

  • - Rodrigo Albuquerque

    Obrigado, Silvia e Mário Roberto! Não está fácil mesmo...

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.