Rendimento de carcaça e de polêmica (Blog MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 15 de Junho de 2018

Companheiras(os) que carregam o pó da viagem,

A água ainda está turva no pós-greve mas a indústria já abate com “motor cheio”. Animais represados, principalmente de semi e do final da oferta de vacas, estão sendo abatidos (final de safra se estendeu). Após este respiro final, haverá provável dificuldade de originação.

Demais elos buscando equilíbrio, com todas as proteínas concorrentes ainda em elevação de preços, contagiando o atacado bovino sem osso, fato que mantém a margem da desossa em nível excelente. O varejo não consegue repassar esta alta, e perde margem. De outra sorte, o atacado bovino com osso (que tem maior proximidade com a arroba), perde fôlego, não sustentando as cotações infladas do pico da confusão da greve.

As escalas estão sem tendência definida, seguindo movimentos regionais. A média da arroba no País apresentou tímida variação positiva (R$ 0,37), retornando ao patamar de R$ 132,02/@ a prazo/livre (dados Scot/IBGE, adaptados). 

No Front tradicional você vai ver que no meio do caminho tinha um rúmen, tinha um rúmen no meio do caminho. Discorro sobre o famigerado rendimento que rende pouca carcaça e muita polêmica, em geral. Espero apenas ter contribuído sobre o assunto com uma visão diferente, para lhe fazer refletir sobre o tema.

Até a próxima semana!

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário