O milho, o boi magro e a margem do confinamento (Front)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 7 de Março de 2020

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

O que parece um contracenso, as vezes não é... A operação de compra de boi magro, direcionado diretamente para o confinamento, pode dar margem muito boa, dependendo da praça. Vamos fazer as contas?

1)    RECADO DA “MÃE DINAH”
Ninguém sabe de nada! A única certeza é que ninguém quer tomar risco agora, no meio da confusão do mercado financeiro. O efeito do coronavírus sobre a macroeconomia e sobre os preços de ativos vai muito além dos fundamentos da epidemiologia.

2)    BEEFRADAR (manutenção dos percentis)
15% queda | 40% estabilidade | 45% alta

3)    O LADO “B” DO BOI
Não é novidade que o milho e o gado magro subiram, de modo que o custo do confinamento está em forte alta (números do primeiro bimestre estão disponíveis em https://gestaoderiscoempecuaria.com.br/noticias/noticia/o-placar-do-primeiro-bimestre-pecuario-front/ ). Confinar está dando margem ruim?


Vamos aos números, baseados para o estado de SP, num estudo que fiz esta semana para uma palestra. Analisamos a compra de um boi magro nelore de qualidade boa (comercial), com 390 a 420 kg de peso vivo, para ser direcionado diretamente ao confinamento.

Testei os números que apresento abaixo com várias pessoas que navegam no dia a dia do mercado paulista, incluso os meus amigos da Cost@ Consultoria, lá de Novo Horizonte/SP, a quem mando um abraço neste momento... Segue:
•    Compra do boi magro: R$ 2.970,00, CIF em confinamento do interior paulista (com frete e comissão inclusos), adquirido hipoteticamente na data de 03/03/2020;
•    Peso do animal: 405kg ou 13.91@ (considerando 51.5% de rendimento de carcaça);

•    Custo da arroba comprada: R$ 213,59 ou 5.73% de ágio em relação ao boi gordo;
•    Diária nutricional: R$ 8,00/cabeça/dia, projetada para 105 dias de confinamento;
•    Diária operacional: R$ 1,99/cabeça/dia, projetada para 105 dias de confinamento;
•    Outras despesas da engorda: R$ 34,30/cabeça (sanitário, documentos, GTA, etc);
•    GMD considerado: 1,550 kg/dia ou 1,109 kg de carcaça ao dia, considerando rendimento de carcaça ao abate de 57.25%;
•    Com os valores acima, o custo da arroba produzida fica em R$ 139,52 para as 7.76@;
•    O custo da arroba vendida fica em R$ 187,05 (custo da @ do boi gordo pronto), considerando o boi com 21.67@ no gancho;
•    O animal seria abatido em 18/06/20, vendido pelo valor base de ajuste da bolsa para junho/20: R$ 207,10 a vista e livre, adicionado de R$ 6/@ de premiações;
•    O lucro líquido por cabeça seria de R$ 564,44, ou 3.633% ao mês, considerando mortalidade de 0.25% durante a engorda confinada.

Alguma discordância? Moral da história: cuidado com o que se lê nos grupos de Whatsapp pois vimos que apesar das fortes altas do milho e da reposição, há alternativas com excelentes ganhos financeiros, principalmente considerando a taxa Selic de 4.25% ao ano... Nada como os números, para conferirem verdade às opiniões.

Fotos em destaque: um dia no interior de Goiás e outro em São Paulo, vida louca...


CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.