O mercado procura referências de preços (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 11 de Setembro de 2021

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Tudo dentro do roteiro descrito no MiniFront da semana passada. A fase sanitária dos nossos dois casos de EEB atípica foi encerrada de pronto pela OIE, em menor prazo que o esperado, e nos fez acender a esperança de um retorno imediato das exportações para a China.

Allflex online: https://www.allflex.global/br/

Estamos agora na fase diplomática/comercial. Hoje, 11/set, contabilizamos oito dias de suspensão de embarques de carne para a China (desde 04/set, sendo que na EEB atípica de 2019 foram dez dias de suspensão). Até agora, ninguém sabe ao certo quando retornará. Absolutamente ninguém. Tudo depende da China...

Começamos a semana mais otimistas após a agilidade da OIE, mas terminamos mais preocupados em função da exigência de BL para o envio de carnes para a China (fato que eleva o tempo de suspensão de envio de carne de maneira dramática dependendo do estoque de carne certificada China que cada frigorífico tinha no chão de fábrica em 04/set). Explicamos isso no Notícias do Front Premium para os assinantes.

Em resumo, isso não é um bom sinal, o que deixa aberta a possibilidade de imaginarmos que pode ser um pouco mais “custoso” dessa vez. Mas, como disse acima, são apenas conjecturas. Só há a certeza de que em algum momento, a exportação voltará.


O mercado físico começa a abrir, mesmo porque o mercado interno e outros mercados seguem. Apenas ressalvo que no nosso melhor entendimento, surgiram embargos (parciais ou totais) com Rússia, Egito e Arábia Saudita. Notamos características importantes:


1.    Frigoríficos ainda estão com pé no freio dos abates: abates reduzidos ou até 100% paralisados, dependendo das habilitações de cada planta e da estratégia da empresa;


2.    Vemos uma preocupação muito grande das empresas com estoques de carne que não puderam ser embarcados para a China, mas que foram comprados para tal destino;


3.    Vemos ágio China zerar ou se reduzir nas propostas de preços lançadas ao mercado;


4.    A precificação da compra da arroba pelas indústrias que abriram tem sido com descontos muito agressivos frente aos preços praticados até o início do problema (entre R$ 10 a 20/@ abaixo, grosso modo). Ainda a ver se, de fato, comprarão nesses níveis;


5.    Contratos volumosos de fornecimento de boi gordo por parte de pecuaristas para as indústrias (“parcerias”) estão paralisados em muitos casos e preocupam muito;


6.    Quanto menor for a parcela do mercado externo da carteira de venda do frigorífico, mais “normal” a operação dele está nesse momento;


7.    Escalas seguem extremamente confortáveis, via de regra, para as indústrias com parceria, mas temos casos opostos (principalmente para o mercado interno);


8.    Pecuarista com boi no confinamento segue muito apreensivo e alguns sinalizam estarem no limite, no caso de continuar a impossibilidade de envio de animais para o abate. Situação preocupa muito;


9.    B3 com fortes oscilações, volatilidade nas alturas. Importante ter isso em mente e montar posição que consiga absorver ajustes negativos, caso use esse mercado.

Após uma semana, tivemos acontecimentos animadores e outros preocupantes com relação ao fim dessa celeuma. Temos que seguir monitorando. Cenário preocupa e agrava muito, caso não se resolva em curto espaço de tempo. É o que dá para dizer agora.

Finalizo, lembrando a você que em 2017, tivemos o estresse da Carne Fraca; em 2019 um caso de EEB atípica, e outros dois em 2021. Nos últimos cinco anos, tivemos três ocorrências que nos tiraram o sono, uma a cada vinte meses. Pergunto: das três ocorrências, em quantas delas as suas arrobas estavam protegidas? Se estava em todas, pode pedir música no fantástico e se não estava também, mas serão bem diferentes...

“O bom piloto não é aquele que sai de uma situação complicada, é aquele que não entra nela” (Ricardo Heise). Fica a dica!

Calma e serenidade! Até a próxima! Tudo vai se resolver no seu devido tempo, mas não desperdice mais uma vez as (duras) lições que a vida lhe revela...

Rodrigo Albuquerque

Aviso legal: nenhum conteúdo do Notícias do Front deve ser entendido como recomendação de venda/retenção/compra de qualquer ativo, título ou derivativo agrícola, ou ainda como recomendação de investimento, mas sim, deve ser entendido meramente como opinião pessoal na data da sua publicação.

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário