O curto prazo da arroba – 21.11.2020 (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 21 de Novembro de 2020

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

O último MiniFront adiantou: “dado a forteleza da @, o posicionamento de dois compradores por sí só, não vai fazer o boi derreter. Quem sabe, tire o ímpeto e a volúpia da alta desenfreada. Mais atitudes virão, certamente”.

Nada diferente do “script”: após o #foradascompras de duas grandes indústrias, nesta semana veio a notícia de algumas plantas em férias coletivas e muitos pulos de abate e/ou abates menores. Instalou-se a maior queda de braço que eu já presenciei entre pecuaristas e frigoríficos, com muitas notícias e posicionamentos conflitantes de parte a parte, ao extremo.

Para Comprar Allflex online: https://www.allflex.global/br/

No frigir dos ovos, a alta foi interrompida? Sim! A arroba cedeu? Sim! Mas não “derreteu”, apesar das turbulências. Alguns estados sentiram mais, como o Mato Grosso do Sul.

Porque o boi cai? São basicamente três motivos: oferta alta e/ou demanda baixa e/ou margem de abate crítica. Dos três elencados, o gatilho para a reversão da alta foi a margem da indústria que saiu do patamar dos sonhos (visto até o terceiro trimestre) para níveis bem modestos no final de outubro.

Adicionalmente, alguma melhoria de oferta foi vista porque sempre tem algum volume de boi represado, mesmo que seja pouco, como é o caso (o boi jamais vem para a nória “com força” durante uma escalada de preço).  Obs.: São Paulo chamou a atenção no encerramento da semana porque suas escalas se alongaram como só uma vez ocorreu em 2020: no início da pandemia (Radar Investimentos).


No pilar da demanda temos um lado positivo, que é o ritmo mais acelerado do último bimestre, mas há um aspecto negativo, que é a sazonalidade de exportação. Normalmente vemos um bom volume em dezembro, mas não raro, ele tende a ser declinante quando comparado ao período set/nov. Há quem diga claramente que o mercado interno é quem está “segurando as pontas” a partir de agora. E é desta incógnita que vira o próximo passo da arroba.

No final das contas, durante a semana ainda houveram compras em nível de preço próximo ao do início de novembro, principalmente pelos frigoríficos menores, mas o clima pesou um pouco de quinta em diante. Um ponto importante é o dólar que tem se alinhado em 5.30 e tem colaborado para a retirada da fervura.

Há dois caminhos possíveis para o curto prazo, compartilhados com os assinantes no Front Premium da semana (https://gestaoderiscoempecuaria.com.br/noticias/lista/noticias-do-front/). Um abraço e até a próxima semana...

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.