O curto prazo da arroba – 20.03.2020 (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 20 de Março de 2020

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Alguém pode pedir para desligar o botão “com emoção”? E a gente achou que o problema do ano seria o assassinato de um certo general...
Uma coincidência macabra: no aniversário de três anos da Carne Fraca (17/03/17), o boi perdeu valor como nunca havia experimentado na B3: foram R$ 45/@ quase num estalo, ao sabor de informações (muitas vezes desencontradas) sobre ações governamentais restritivas e incertezas sobre a continuidade da operação de frigoríficos e de portos exportadores.


Mas tem hora que físico é físico e futuro é futuro. Enquanto a sangria coloria as telas de vermelho, no início da semana havia pressão por parte dos frigoríficos para consolidar uma queda de R$ 20/@ ao pecuarista. Isto fez o mercado físico travar.

Ao mesmo tempo, uma onda avasalora e compradora varreu o varejo do mercado interno, dobrando o teto da meta de vendas deste elo em muitos casos. Os estoques enxugaram.

De outra sorte, o pecuarista viu sua mercadoria (boi gordo) desvalorizar abruptamente, num momento em que ele sente grande pressão nos custos (reposição, milho) e quando ele ainda tem pasto para esperar. A digitalização da comunicação entre produtores (zapzap) também pesou fortemente para o pecuarista recuar. As escalas flertaram com o abismo.

No final das contas, terminamos a semana com pouquíssimos negócios, que acabam ocorrendo em um nível entre R$ 5 a 10/@ abaixo de onde o mercado estava antes de mais este tsunami nos atingir. Mas a pedida do pecuarista para que o mercado flua novamente é bem clara: a conversa deve começar de onde o preço estava.

Para onde vamos com esta queda de braço? É o que o Front tradicional aborda pela segunda semana seguida (disponível para assinantes em 20/03 e para não assinantes após 7d).

Sabemos muito pouco sobre o nosso para-brisas, mas, queria finalizar com um tom otimista por dois motivos: primeiro, porque “temos a sorte de estarmos sob uma fábrica de alimentos chamada Brasil” (Prof. Marcos Fava Neves); e segundo porque considero que a humanidade nunca esteva tão capaz de resolver este desafio como agora. Desejo saúde para que todos possam para ver isto!

A situação de saúde geral preocupa. Proteja-se. Proteja seus entes queridos, em especial os mais idosos. Sairemos desta desde que tomemos as medidas severas rapidamente. Até a próxima, se Deus quiser!

Fotos em destaque: o melhor isolamento do mundo!

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:



Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.