O curto prazo da arroba – 15.11.19 (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 16 de Novembro de 2019

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

O “cenário dos sonhos” do produtor, do ponto de vista da venda imediata de arrobas gordas, se intensificou e atingiu números (quase) inacreditáveis, dado à brutal variação positiva obtida dia após dia no mercado físico e futuro. O anúncio da ampliação de mercado para a China e Arábia Saudita foi a cereja do bolo, transformando os R$ 200/@ de um longínquo desejo, para realidade cristalina (em SP e outros estados). Há negócios “personnalité” de até R$ 210 em SP...


Não bastasse isto, o recorde real do Indicador Esalq/B3 foi reestabelecido em 14.11.19 e agora crava R$ 199,25 a vista e livre (SP). No dia 13.11.19, houve o acionamento do limite de alta em diversos contratos futuros da B3, algo inédito para mim. São dias históricos.

O próximo horizonte do bovino agora passa a ser a busca pelo valor da arroba do bezerro. E isto já esteve na tela de out/19, próximo de R$ 220,00 (valor que rondava o bezerro no ato da desmama deste ano). Resta saber, se chega no físico em geral e não apenas no “personnalité”... Não acredito em tudo e não duvido de nada! Há quem diga que isto ocorra rápido...

O varejo começa a “berrar na capa”, sentindo a alta da carne do atacado e repassando-a para o consumidor final. Com isto, a alta do boi atinge o universo dos 85% de urbanos do Brasil. Agora é a hora da verdade. Até os políticos estão com o boi gordo no radar. Olho atento. No mínimo, temos um desafio muito forte de comunicação para o consumidor, que pode flertar com algum nível de desabastecimento.

Impressiona ver uma alta semanal de R$ 10,64/@ na média Brasil do boi gordo, a qual agora atinge R$ 175,90/@ a prazo (dados Scot/IBGE adaptados). Isto catapultou a variação da arroba em 2019 para uma intensidade compatível com as altas mais intensas da nossa história.

Para finalizar, coloco aqui uma frase que resume bem o momento: “comprar boi não é mais questão de preço, é questão de se ter vontade de vender”. Pergunto: como aproveitar este período de alta no curto e no médio prazo? Minhas sugestões estão no Front Premium da semana. Até a próxima!

Fotos em destaque: Fotos em destaque: dia de campo do grupo Mulheres do Agronegócio Tocantinense (MAT), ocorrido no último dia 15.11.19, em Araguanã/TO, na Fazenda Aviação.

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.