O curto prazo da arroba – 12.03.20 (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 12 de Março de 2020

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Estamos vivendo numa base diária fatos que ocorrem uma vez a cada dez ou vinte anos. Não há paralelo e nem racionalidade nos mercados. E há uma lista de motivos: a importante derrota do Planalto impactando o ajuste fiscal (derrubada de um veto do Bolsonaro); a guerra de preços do petróleo; a declaração de pandemia pela OMS; ações governamentais dos políticos globais com vistas a conter a pandemia (algumas fortes, polêmicas e altamente questionáveis).


Em resumo: falar do curto prazo de qualquer coisa nunca esteve tão obscuro e com a arroba não é diferente.

Até então ileso, depois de uma inédita sequencia de “circuit breakers” da bolsa (com direito a mais de um na manhã de quinta), o boi foi atingido e vimos um derretimento fortíssimo dos futuros (toda a curva), com altíssima volatilidade na última quinta.

Enquanto isto, o físico continuava da mesma forma com os frigoríficos comprando nas mesmas bases de dez dias atrás, buscando alongar escalas. O atacado continuava estabilizado ao redor dos R$ 13,00 a R$ 13,50/kg (SP) e as exportações seguindo seu fluxo, com demanda nítida de bois “novos” de volta ao radar (China). Varejo do mercado interno ainda sem reflexos. Milho e reposição inalterados. As acomodações devem ocorrer na próxima semana.

Penso que dois fatores vão pesar muito fortemente sobre os rumos do curtíssimo prazo: a reação das pessoas e as decisões governamentais. Ambos pesam mais do que os princípios da epidemiologia e das bases sólidas da ciência, principalmente se o povo ficar em “over-reaction”.


Responsabilidade no uso das redes sociais, adoção da nova etiqueta respiratória e de cumprimentos pessoais, além das instruções de prevenção, divulgas à exaustão. Isto dá para dizer que é necessário fazer. Por fim, afirmo: tenha calma porque o pânico só vai te atrapalhar!

No Front Premium da semana aprofundo um pouco mais quais poderão ser os próximos passos dos elos relacionados ao destino do curto prazo da arroba porque não dá para esgotar no MiniFront (disponível aos assinantes de imediato, mediante login e senha e para os não assinantes após uma semana). Adianto aqui uma coisa: não tenho certeza de absolutamente nada. E digo mais: ninguém tem!

A pergunta que não quer calar: a sua gestão de risco? Está feita?

Fotos em destaque: indo e vindo por aí, confesso que andar de avião ficou muito “desconfortável” e o problema não é a estreita poltrona.

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.