O boi trucou e o bezerro pediu seis (Front)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 5 de Maio de 2021

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Como disse no Conteúdo Premium do último dia 07/abril, existem três métricas para se avaliar a “peleja boi gordo x bezerro”. Além da tradicional relação de troca (quantos bezerros equivalem a um boi), naquela oportunidade expliquei sobre outra métrica pouco usada: a quantidade de arrobas de boi gordo necessária para se comprar um bezerro. Disse, há praticamente um mês atrás que estávamos no recorde dessa relação, com 10,[email protected] de boi/bezerro.
Pois bem, batemos esse recorde histórico pelo menos duas vezes nessa semana, de sorte que hoje precisamos 10,32 arrobas de boi para se comprar um bezerro. A corda esticou mais!

Compre online Allflex: https://www.allflex.global/br/

O gráfico no final desse artigo oferece a questão por outro prisma. Trata-se da margem líquida da reposição, ou seja, o montante em Reais que sobra no bolso do invernista, após ele repor um bezerro para um novo ciclo produtivo, retratando bem a situação de rebanho estabilizado, ou seja, a maioria.
Pelo gráfico, notamos que o recorde histórico foi de R$ 3.011,65, em 11/11/20 (considerando a venda de um boi gordo de [email protected]). Naquela oportunidade, a arroba estava em R$ 292,00 (aproximadamente USD 54.05/@), o maior valor do ano. Na oportunidade, o bezerro custava R$ 2.390,00 e o milho R$ 80,58 (Dados CEPEA). Precisávamos de 8,[email protected] para comprar o bezerro reposição.

Hoje o boi está em R$ 307,50 (+5.3%), o bezerro custa R$ 3.172,02 (+32.7%) e o milho bateu R$ 100,24 (+24,40%) – Dados CEPEA.

A margem líquida da reposição caiu de R$ 3.011,65 para os atuais R$ 2.516,73. Em outras palavras, ao abater um boi gordo e repor esse animal, o invernista vê o montante necessário para o custeio desse animal até o próximo abate cair 16.4% ou R$ 494,92/cab (cerca de R$ 33,00/cab/mês, para um ciclo produtivo de 15 meses). Fora o fato do custeio nutricional ter dobrado de valor em muitos casos. O risco cresceu exponencialmente para quem termina. E olha que estamos falando em praticamente seis meses: é muita mudança em pouquíssimo espaço de tempo.


Conclusão: a corda esticou mais ainda para a engorda. O boi de 292 trucou, e o bezerro chamou novamente um “seis na testa” dele e para complicar, o milho resolveu acompanhar o grito do bezerro (já tem diária de boitel custando R$ 25,00/dia e arroba colocada de quase R$ 300).

Deu para entender porque o boi vai desafiar as máximas em dólares por arroba e o porque de tamanha resiliência que o boi exibe em plena safra de pasto? A arroba bateu o recorde de 2020 nesse início de 2021 e mesmo assim o invernista ficou mais pobre. O bambu vai gemer... Deixa a safra passar só um pouquinho...

Disclaimer: nenhum conteúdo do Notícias do Front deve ser entendido como recomendação de venda/retenção/compra de qualquer ativo, título ou derivativo agrícola, ou ainda como recomendação de investimento, mas sim, deve ser entendido meramente como opinião pessoal na data da sua publicação.

Grato, Rodrigo Albuquerque!




Artigos Relacionados

Secou o bagaço da baixa (Front)
  • 19 de Dezembro de 2020

Comentários ( 0)

Escreva um comentário