Já lá einvai, Tia Safra? (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 15 de Maio de 2021

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Apresento fatos que estou vendo no mercado para lhe instigar a reflexão. No final, a conclusão será sua... Bora?

1.    A arroba brasileira convertida em dólares segue buscando recordes de longa data. No início dessa semana, bateu US$ 59.65, maior valor desde 18/11/2011, ou seja, quase dez anos... Não tem carne para todo mundo, no ritmo de consumo dos EUA e da China. Como adiatamos aqui, a carne vai buscar seus limites de cotação em moeda americana;

Compre online Allflex: https://www.allflex.global/br/

2.    Os preços internos na China estão numa curva ascendente impressionante, lembrando os áureos tempos de 2019... Ai, ai, ai...

3.    Em contrapartida à inflação da proteína mundial, o nosso câmbio entrou no radar de preocupação, fato. Calma, mas isso serve para a gente não imaginar que o céu é o limite;

4.    O atacado sem osso está entregando o que se espera dele para o meio de mês, está “frouxo”. Isso também serve para a gente não imaginar que o céu é o limite, pois há que se ter margem ao longo da cadeia;


5.    A demanda interna, momentaneamente pressionada, promete entregar bem mais no segundo semestre com a perspectiva de abertura gradual da economia. Virou “modinha” emitir revisão de PIB para cima. Aqui temos uma unanimidade... Ai, ai, ai...

6.    Padrão heterogêneo de oferta. Enquanto SP “roda mais livre”, em alguns estados, a exemplo de GO, MT e MS, o telefone começa a tocar cada vez menos...

7.    Se a oferta ameaça sinalizar que a revoada de final de safra está prestes a terminar, a perspectiva dela para o segundo semestre, fica muito pior ainda... Ai, ai, ai...

8.    Um certo squeeze no gado magro: engordar em casa está arriscado (disponibilidade de ingrediente), boitel está salgado, pasto baleado com a seca, comprador um tanto mais frio... A reposição deu uma sentida, até em bezerro. Mas não é nada contundente, tão pouco unânime, e na minha opinião também não será duradouro;

Qual é a sua conclusão? A minha é: eu avisei que a indesejável visita da Tia Safra (entrega concentrada de gado da safra de pasto) não prometia ser muito longa em 2021, porque ela tinha chegado com uma mala bem pequena... E não é que ela está ameaçando “vazar na braquiária”? Abre o olho...

Por fim, um novo recado para os pessimistas... Vou reforçar o que eu disse há duas semanas: se você quiser continuar com esse pessimismo, você vai ter trabalho! Ele está apenas começando...


Até a próxima! Saúde, saúde, saúde, Rodrigo Albuquerque!

Disclaimer: nenhum conteúdo do Notícias do Front deve ser entendido como recomendação de venda/retenção/compra de qualquer ativo, título ou derivativo agrícola, ou ainda como recomendação de investimento, mas sim, deve ser entendido meramente como opinião pessoal na data da sua publicação.

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY:


Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário