Desta vez, a perda de liquidez pode ser bem diferente (Blog MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 2 de Junho de 2018

Companheiras(os) que carregam o pó da viagem,

Tudo indica que o “Boeing” da proteína bovina do Brasil (cerca de 109 unidades), volta a operar “com motor cheio” entre 01 a 04/jun, contabilizando entre 8 a 11 dias, praticamente estagnado. No fechamento do Front, era o que aparentava. Ainda não temos balizamento de preços suficientes para publicar o Painel de Bordo, nem a variação da média da arroba no Brasil (dados Scot/IBGE).


Qualquer informe que ouse publicar valores apurados num ambiente sem muita liquidez, pode desagradar gregos e troianos. Não vamos cometer esta heresia. A manutenção dos valores da semana passada é a única saída prudente. Que o diga quem viveu na BMF o período de liquidação de maio furacão desta falta de liquidez. Portanto, segue o jogo!


Nossa rota de preços junho/dezembro, já sinalizava positiva. Os fundamentos não mudam e, portanto, a rota deverá ser a mesma: ascensão de preços! Na volta dos abates podemos ter pitadas de turbulência, mas não necessariamente pressão! Sinceramente, acredito inclusive que possa ocorrer uma antecipação de níveis melhores de preços no curto prazo (em algumas praças).

De outra sorte, a autofagia econômica causada pelo “movimento da boléia” tem potencial para reduzir o nível máximo de preço que poderemos alcançar no segundo semestre, em função da complicação econômica/política que criamos para nós mesmos.
Certeza? Fora a certeza de que todos perdemos (não há o que comemorar), fora as PUTs compradas e fora a opacidade do futuro, não possuo nenhuma! Até a próxima semana!

Artigos Relacionados

Comentários ( 0)

Escreva um comentário