Achou o fundo (MiniFront)

  • Por Rodrigo Albuquerque - 19 de Dezembro de 2020

Companheira(o) que carrega o pó da viagem,

Achou o fundo! Tanto no mercado físico quanto no mercado futuro é o que se apresenta, diferentemente da semana passada. No mercado físico, o interesse da indústria começou a dar sinais de melhora. A base de referência nacional, o estado de SP, não conseguiu emplacar o boi de R$ 250,00/@ que era o desejo dos frigoríficos. Da mesma forma os R$ 255,00 “não viraram”, de modo que ofertas acima de R$ 260,00/@ começaram a aparecer.

Compre online Allflex: https://www.allflex.global/br/

A semana foi marcada por forte recuperação no mercado futuro, com os contratos futuros se valorizando cerca de 3.5% e 6.4%, respectivamente para dezembro/20 e janeiro/21.

A nítida impressão que dá é que o “boi e a carne do desespero” acabaram, ou seja, foram abatidos ou estão escalados. O telefone da indústria voltou a silenciar, claro que não só pela oferta reduzida de animais (característica marcante de 2020), mas também pelo afastamento do vendedor devido às festas de final de ano. Esta será a última semana “cheia” do ano!

A carne também começa a dar sinais de que a sangria possa ter acabado, apesar de haver bastante informação negativa e pessimista no atacado. Há informação e munição para quem acha que o pessimismo deve voltar a pairar sobre a arroba. E também há sinais totalmente em contrário. A pergunta é: de que lado você quer ficar?


Não ignoro o fato da margem das indústrias ter testado o fundo no início de novembro, nem o dólar mais ameno (flertando com os 5), tampouco o preço da tonelada e o volume exportados terem caído. Claro que temos um mercado interno desafiado pela crise do covid e uma indústria não se furtando em ajustar produção (reduzir abates) para conter a arroba...

Apenas pondero que de outro lado temos uma perspectiva negra de oferta, sem resquício do boi confinado e nem o menor sinal do boi a pasto. Ah, a vaca de pasto está sendo retida para fins reprodutivos, em massa...

Nunca acreditei muito no mês de janeiro para venda de carne, mas 2021 tem algo importantíssimo: o ano vai começar com estoques praticamente zerados de carne na indústrias, visto termos um dezembro com abate reduzidíssimo! Caso o consumo doméstico surpreenda em função de menor gasto com viagens e restaurantes (isto já não seria novidade na pandemia), poderemos ter suporte interessante para a arroba num mês em que a preocupação com a pressão seria naturalmente grande.

Sem o menor espaço para expectativa explosiva no boi gordo, tudo bem, mas o mundo não vai acabar para o consumo de carne de janeiro/21 (percebeu que o prêmio China de R$ 3 a 5/@ permaneceu “no ar”?). Por tudo isto, eu volto a dizer: continuo acreditando no boi gordo do primeiro trimestre! Um abraço e até a próxima semana...

CASO QUEIRA DESFRUTAR O CONTEÚDO DO EPISÓDIO ACIMA, NA FORMA DE ÁUDIO (PODCAST), BASTA APERTAR O PLAY



Artigos Relacionados

Um bovino, dois mercados (MiniFront)
  • 12 de Fevereiro de 2021
Tá todo mundo tenso (MiniFront)
  • 30 de Janneiro de 2021

Comentários ( 0)

Escreva um comentário

Next Sites

Oops... Página não encontrada.

Desculpe, mas a página que está a procura não existe.